Seguidores

domingo, 16 de agosto de 2015

O EXTERMÍNIO DA RAÇA HUMANA PELOS RELIGIOSOS A SERVIÇO DO DIABO.




THE LIE OF THE RETURN OF JESUS CHRIST,THE DECEIT OF JUDAISM MESSIANIC.

LA MENTIRA DE LA VUELTA DE JESUCRISTO, EL  ENGAÑO DEL JUDAÍSMO MESIÁNICO.

A MENTIRA DA VOLTA DE JESUS CRISTO,  A OPERAÇÃO DE ERRO DO JUDAÍSMO MESSIÂNICO.

https://www.facebook.com/groups/EspiritoSantodaVerdade/permalink/693095534168195/ 

O EXTERMÍNIO DA RAÇA HUMANA PELOS RELIGIOSOS A SERVIÇO DO DIABO.  

Autor: João Joaquim Martins - 2015


INTRODUÇÃO

Em nossos dias, a religião se tornou o principal obstáculo para a sobrevivência da humanidade.

Por isso, você pode ignorar a religião como quiser, mas não poderá fugir de suas consequências.

O único antídoto para o veneno religioso, que está nos conduzindo a autodestruição é a prática do testemunho de Jesus Cristo (Mateus 23:15).

Mas para adquirirmos este antídoto eficaz, necessário se faz,  rompermos as barreiras da religião, adentrando pela porta, onde propositadamente, se colocaram como empecilho. (Mateus 23:13).

Para vencermos este empecilho,  convidamos você a ler esta obra,  que tem a capacidade de lhe tornar morada (João 14:23) do   Espírito Santo da Verdade ( João 14:17), na busca da Salvação.

Este objetivo será alcançado, desde que o leitor, pacientemente, clique, leia e  medite,  às citações bíblicas que apresentamos,  as quais trazem consigo, o milagre da fé no Senhor Jesus Cristo.

Da fé no Senhor Jesus Cristo, a compreensão e a prática do seu testemunho, depende a salvação humana da autodestruição, em um Dilúvio de Fogo.

Dilúvio de Fogo, que como restará provado da compreensão desta obra, não é consequência da  vontade divina  e sim da vontade religiosa.

Vontade religiosa maligna, contra a qual escrevemos em oração, objetivando trazê-lo para o testemunho de Jesus Cristo(1), através do Espírito Santo da Verdade, que luta por nos salvar em todos os sentidos.

Este trabalho, desde que respeitado sua mensagem, está liberado para quem quiser copiar, repassar, ou traduzir para outras línguas. O fundamental é que encontremos salvação para nossas almas e salvemos a humanidade do dilúvio de fogo.

Contamos com Você. 

Para uma melhor compreensão colocamos números correspondentes a cada citação específica.

CAPÍTULO 1

A BÍBLIA


A Bíblia é um conjunto de livros, conhecidos como Sagradas Escrituras, que pela fé em Jesus Cristo(1),  nos conduzem a Salvação.(1) 2 Timóteo 3:15.

Portanto,   sem  a fé em Jesus Cristo, não há salvação na Bíblia; Logo, "toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça", mas para nos salvar, só pela fé em Jesus Cristo (2 Timóteo 3:16).

Sendo assim, a Bíblia não é a palavra de Deus, como dizem os religiosos. A Palavra de Deus é Jesus Cristo, o Verbo(1), a Palavra(2), que se fez carne e habitou entre nós(3); cujo testemunho, se encontra na Bíblia.

Mas quem é Deus, de quem Jesus é a palavra?

DEUS

Ao contrário do que diz as Escrituras do Antigo Testamento, que afirmam que Moisés viu a Deus face a face(1), ou de outra forma,  tenha visto Deus pela costas(2). O fato é que Deus Pai, nunca foi visto por ninguém, foi Jesus Cristo quem o revelou(3).

Portanto, segundo Jesus Cristo, Deus Pai é Espírito(1) maravilhoso(2)Santo(3), comprovadamente(4), na pessoa visível de Jesus Cristo(5), para quem rompeu o silêncio desta natureza, declarando(6): Que Jesus Cristo é Seu filho, muito amado, em quem colocou todo seu agrado e por isso devemos ouvir e seguir seu testemunho.

Mas, quem  é Jesus Cristo, a quem Deus Pai nos mandou ouvir? 

JESUS CRISTO

Jesus Cristo foi um ser humano(1), cujo o testemunho encontramos no Novo Testamento, dentro da Bíblia; Onde consta que o próprio Deus Pai, falou de dentro de uma nuvem, que Jesus Cristo era e é seu amado filho, a quem devemos ouvir(2).

No entanto, como se sabe, Jesus Cristo morreu crucificado, na condição de maldito(1), conforme relata o Novo Testamento, sob acusação de que, sendo homem, se fez igual a Deus(2).

Todavia, o real motivo da crucificação de Jesus Cristo foi a sua declaração, de que o deus que os judeus adoravam e serviam era e é o Diabo.(João 8:42-45).

Na sequência, Jesus Cristo ressuscitou dos mortos(1) e desde então, recebemos da parte Deus Pai, o Espírito Santo(2).
(1) Atos1:1-11;

O ESPÍRITO SANTO

Ao contrário do que nos tem ensinado os religiosos, baseados em citações bíblicas contraditórias;  o Espírito Santo da  Verdade(1); o Espírito Santo de Jesus Cristo, só nos foi entregue, após sua morte  e ressurreição(2).
(2) João 15:26).

O Espírito Santo de Jesus Cristo, também chamado de Consolador, em unidade com Deus Pai, é quem nos  ensina e conduz (1 João 5:7).

E o primeiro ensinamento do Espírito Santo de Jesus Cristo é, que devemos ouvir e proceder de acordo com o testemunho de Jesus Cristo(1). 

E qual é o testemunho de Jesus Cristo?

TESTEMUNHO DE JESUS CRISTO

O testemunho de Jesus Cristo, por Ele vivido e ensinado diz:

Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus(1).

Esta afirmação é totalmente contrária, aos ensinamentos do Antigo Testamento e do judaísmo, que ensina que devemos amar o nosso próximo e odiar os nossos inimigos (1); O que facilmente pode ser compreendido, da prática do fratricídio registrado e vivido pelo judaísmo no Antigo Testamento, também chamado de Ministério da Morte(2).

Com relação ao ministério da morte diz o Espírito Santo de Jesus Cristo, pelo ministério (Gálatas 1:12) do Apóstolo Paulo:

E é por Cristo que temos tal confiança em Deus; Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, Como não será de maior glória o ministério do Espírito? 2 Coríntios 3:4-8.

MINISTÉRIO DA MORTE OU ANTIGO TESTAMENTO

O Ministério da Morte ou Antigo Testamento, chamado pelo judaísmo de Torá, segundo afirmação categórica de Jesus Cristo, trata-se do Ministério do Diabo. Vejamos:

Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra. Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes. João 8:43-45.

Essa declaração de Jesus Cristo ao  judaísmo, custou-lhe a pena de morte.

Com a execução da pena de morte de Jesus Cristo, por imposição do judaísmo(1), comprovou-se a afirmação de Jesus Cristo, de que o deus do judaísmo é o Diabo homicida(2).

Diabo, também chamado de Satanás(1); 
Que posteriormente, a morte e ressurreição de Jesus Cristo, o Espírito Santo da Verdade, denominou Imperador da Morte(2).

Como se vê:

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; Hebreus 2:14,15.

Lamentavelmente, o cristianismo, não permaneceu com a totalidade das declarações testemunhadas por Jesus Cristo(1).

Como consequência, a humanidade permaneceu dividida entre os ensinamentos do Ministério da  Morte e o Ministério da Vida de Jesus Cristo.

Desta divisão, é que caminhamos para nossa autodestruição, em atenção as determinações proféticas do Antigo Testamento ou Ministério do Diabo.

O DIABO

Foi Jesus Cristo, a imagem do Deus Pai Verdadeiro, quem revelou: o deus que o judaísmo havia visto e conhecido, a quem servem até hoje, é o Diabo(1), terrível deus vivo(2), deus das trevas(3); de quem Jesus Cristo, o verdadeiro Deus vivo(4), veio nos libertar(5).
(1) João 8:44;

O Diabo, também chamado de:
Dragão(1);
Príncipe das Potestades do ar(2);
Príncipe das trevas(3);
Ira(4);
Maligno(5);
Destruidor(6);
Deus Deste Século(7);
O Tentador(8);
O Pecado(9);
A Morte(10);
Imperador da Morte(11)
(1)   Apocalipse12:3-4;
(2)   Efésios 2:2;
(3)   Efésios 6:12;
(5)   1 João 5:18;
(8)   Mateus4:3;

Foi o Diabo quem, antes de Jesus Cristo, se apresentou a humanidade, através do judaísmo, afirmando:

Eu fiz a terra, e criei nela o homem; eu o fiz; as minhas mãos estenderam os céus, e a todos os seus exércitos dei as minhas ordens. Isaías 45:12;Jeremias27:5.

Também afirmou:

Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas.Isaías 45:7;

E Ainda:

Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão(1).

E assim, como havia falado com os patriarcas do judaísmo, também se apresentou a Jesus Cristo quando, levando-o a um elevado monte, mostrou-lhe todos os reinos do mundo, dizendo:

Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero. Portanto, se tu me adorares, tudo será teu. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás. Lucas 4:6-8Mateus 4:8-10.

Em resposta Jesus Cristo, ao contrário do judaísmo, que tem aceitado todas as propostas do diabo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás. Lucas 4:8.

Desde então, Jesus Cristo, passou a revelar todos os enganos, com que o Diabo(1) havia seduzido os israelitas e, por eles, a humanidade(2).

Portanto, o Diabo é o príncipe deste mundo(1), o deus da terra(2) de quem Jesus Cristo(3) veio nos libertar.

DA NOSSA LIBERTAÇÃO DO DIABO

Jesus Cristo veio ao  mundo para desfazer as obras do Diabo 1 João 3:8Colossenses 2:15.

E a primeira delas, foi demonstrar que o Diabo se passou por Deus Pai, nas escrituras do judaísmo.
Dizem as escrituras que Deus Pai se revelou a Adão e Eva e esteve com os patriarcas israelitas(1).

Ao que Jesus Cristo respondeu: "Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou." João 1:18;  1 João 4:12.

Também segundo estas mesmas escrituras judaicas, Deus Pai apareceu no meio das trevas e do fogo(1), para colocar o povo israelita a prova e gerar neles o temor(2).
(2)  Êxodo 20:20.

No entanto, do testemunho de Jesus Cristo, o Espírito Santo da Verdade afirma: Que Deus Pai não tenta a ninguém(1); que Deus Pai é Luz e nele não há trevas alguma(2); Bem como, que  Deus Pai é amor e nele não há temor(3). 
(1) Tiago1:13;

E para completar a nossa libertação do poder do Diabo, Jesus Cristo declarou ao judaísmo: "Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele."João 8:44.

Ao revelar o Diabo homicida, mentiroso e pai da mentira, Jesus Cristo demonstrou a humanidade, que Deus Pai não mata a ninguém(1). E acrescentou: "qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele(2)." 

Portanto, toda morte registrada nas escrituras, é obra do Diabo(1) e seus escravos assassinos. "Os quais também mataram o Senhor Jesus e os seus próprios profetas, e nos têm perseguido; e não agradam a Deus, e são contrários a todos os homens(2)".

Jesus Cristo desclassificou como obras de engano(1), tudo aquilo que o Diabo, apresentou aos judeus e a Ele, Jesus Cristo, como sua glória neste mundo (2).

Por exemplo, do pão que durante quarenta anos alimentou os judeus(1) e da água que tirou da rocha(2). 

Disse Jesus Cristo:

...Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. João 6:47-50João 6:32;

Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. João 6:51.

E ainda:

"Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.(1)" 

E acrescentou:

"Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá(1)". 

Disso se conclui, que toda corrupção advinda desta natureza mortal é obra do Diabo, visto que:

A criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. Romanos8:20-23;

Assim também:

A inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Romanos 8:7,8;

Por isso:

"A carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção"(1). 

Seus   discípulos, ouvindo isto, disseram: "Duro é este discurso; quem o pode ouvir?"João 6:60.

DO DIABO CRIADOR DA CARNE, DA DOR, DO SOFRIMENTO E DA MORTE

Disse Jesus cristo:

"O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos digo são espírito e vida." João 6:63;

Porque o Diabo dizia: "Eis que eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para mim?" Jeremias32:27.

"O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito." João 3:6;

Por isso, "aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. João 3:3".

E para que pudéssemos nascer de novo:

"como os filhos participam da carne e do sangue, também ele (Jesus Cristo) participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão".Hebreus 2:14,15.

Sendo assim, o Espírito Santo de Jesus Cristo, nos garante, haverá no futuro, um dia estabelecido por Deus Pai, para o julgamento de tudo e de todos, colocando fim no império da morte(1).

No capítulo 2, que se segue, veremos como o império da morte pode continuar dominando os seres humanos, mesmo depois de ouvirem a voz de Deus Pai, que determinava à humanidade, que ouvisse a Jesus Cristo, seu filho amado. Lucas 9:35.

CAPITULO 2

Neste capítulo, demonstramos os motivos da confusão religiosa, a que estamos submetidos e a razão porque caminhamos para o fratricídio universal, ou a autodestruição, sob comando do império da morte(1). 

DO EVANGELHO CRISTÃO

O Evangelho Cristão, deveria ser a vida e a história de Jesus Cristo, com sua mensagem por Ele testemunhada, capacitada a nos conduzir a unidade humana (João 17:1-26) e a nossa salvação pessoal e coletiva. O que não ocorreu.

Nos revela o Espírito Santo de Jesus Cristo, através do Apóstolo Paulo(1), que os apóstolos, temendo o judaísmo(2), que havia levado Jesus Cristo a execução, voltaram  para as alianças antigas(3) as quais Jesus Cristo, havia abolido com sua morte(4).

Desta forma, dois evangelhos foram criados para nos repassar  a mensagem e o testemunho de Jesus Cristo:

O primeiro, visava unificar o judaísmo ao cristianismo, chamado Evangelho da Circuncisão(Gálatas 2:7);

O segundo, visava conduzir os gentios a salvação, chamado Evangelho da Incircuncisão (Gálatas 2:7).

Da soma destes dois evangelhos, formou-se a parte da Bíblia, a qual chamamos de Novo Testamento.

O NOVO TESTAMENTO

O Novo Testamento é uma Nova Aliança, alicerçada no corpo e no sangue de Jesus Cristo, que deveria ter substituído as antigas alianças(1).

Dizemos deveria, porque isso não ocorreu.  Mas se tivesse ocorrido, o Novo Testamento teria corrigido o Antigo Testamento(1).

A correção não ocorreu, porque os apóstolos, temendo a perseguição do judaísmo misturaram o ministério do Diabo, ministério do Antigo Testamento, ao Ministério da vida de Jesus Cristo, como se o novo fosse a continuação do antigo(1).

Desprezaram a orientação de Jesus Cristo que diz:

Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura. Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.(1).

Por não considerarem a orientação de Jesus Cristo, dessa mistura, criaram dois evangelhos distintos, a que nos referimos anteriormente; o Evangelho da Circuncisão e o Evangelho da Incircuncisão; que  como veremos, opostos entre si (Gálatas 2:7-9).

Primeiramente veremos o Evangelho da Circuncisão.

DO EVANGELHO DA CIRCUNCISÃO

É o evangelho que o apóstolo Pedro e outros apóstolos introduziram no Novo Testamento (Gálatas 2:9-14).

Neste evangelho, Pedro procura, juntamente com os outros apóstolos, unificar o Antigo Testamento, ao Novo Testamento. Para tanto, importaram e transcreveram da Torá,  o livro sagrado do judaísmo, dogmas e  passagens, como se de Jesus Cristo fossem.

Por exemplo, retiraram do Antigo Testamento:

Porque o filho despreza ao pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa. Miquéias 7:6;

Porque farei com que os egípcios, se levantem contra os egípcios, e cada um pelejará contra o seu irmão, e cada um contra o seu próximo, cidade contra cidade, reino contra reino. Isaías 19:2.

Colocaram no Novo Testamento, como sendo declarações de Jesus Cristo. Como se vê:

"O pai estará dividido contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra sua nora, e a nora contra sua sogra.(1)"

"Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim os inimigos do homem serão os seus familiares." Mateus 10:34-36;

"Vim lançar fogo na terra; e que mais quero, se já está aceso?" Lucas 12:49;

"Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem." Mateus 7:6;

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares." Mateus 24:7.

Estas citações acima, são todas contrárias ao testemunho de Jesus Cristo que diz:

Mas a vós, que isto ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam; Bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses; E dá a qualquer que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lho tornes a pedir. E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós, também. E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam. E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo. E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto. Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. E dizia-lhes uma parábola: Pode porventura o cego guiar o cego? Não cairão ambos na cova? O discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre. Lucas 6:27-40Mateus 5:38-44 ;Romanos 13:8.

Portanto, como se vê, os apóstolos do Evangelho da Circuncisão, ao transcreverem as profecias do Antigo Testamento para Novo Testamento, conscientes ou não, anularam a Nova Aliança de Jesus Cristo,  que visava, exatamente, nos salvar das maldições proféticas do Ministério da Morte ou Antigo Testamento(1).

E a principal prova, de que os apóstolos do Evangelho da Circuncisão, anularam o testemunho de Jesus Cristo, foi o horrendo homicídio executado pelo Apóstolo Pedro, em nome do Espírito Santo de Jesus Cristo, quando por sua solicitação, Satanás executou os cristãos recém convertidos Ananias e Safira. Veja:

Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade, e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos. Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus. E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram. E, levantando-se os moços, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram. E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido. E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto. Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. E logo caiu aos seus pés, e expirou. E, entrando os moços, acharam-na morta, e a sepultaram junto de seu marido.E houve um grande temor em toda a igreja, e em todos os que ouviram estas coisas. Atos 5:1-11.

Ora, se o testemunho de Jesus Cristo diz que devemos amar os inimigos, imagina os amigos? E se devemos fazer o bem aos que nos fazem o mal; imagina o bem que devemos fazer aqueles que nos fazem o bem(1)?

O Apóstolo Pedro é um exemplo, de como o Diabo pode nos enganar(1). Lamentamos que até aqui, o cristianismo tenha abandonado o testemunho de Jesus Cristo, e seguido com os erros do Apóstolo Pedro(2). É preciso rever os erros do cristianismo com urgência. Antes que os religiosos comecem o Dilúvio de Fogo(3), pensando estarem prestando um serviço a Deus(4).
(3) Joel 2:2-11;  

Vejamos agora o Evangelho da Incircuncisão:

DO EVANGELHO DA INCIRCUNCISÃO

Coube ao Apóstolo Paulo, a pregação do Evangelho da Incircuncisão (Gálatas 2:7).

Para o Evangelho da Incircuncisão, o deus do judaísmo, é o Diabo, conforme declaração de Jesus Cristo (João 8:44).

Razão porque, Paulo, um autêntico seguidor do Judaísmo (1), uma vez convertido(2) afasta-se do judaísmo, para seguir à Jesus Cristo(3).

Para o Evangelho da  Incircuncisão, Deus Pai, jamais foi visto por alguém, foi Jesus Cristo quem o revelou(1).

O que contraria frontalmente o Antigo Testamento, que alega que os patriarcas israelitas viram a Deus(1).

Na sequência, veremos que das contradições  entre estes dois evangelhos,  fez-se uma tal confusão, que o Diabo com seu ministério(1), que havia crucificado Jesus Cristo,  agora, prepara graças aos religiosos confusos, de nosso tempo, a crucificação da humanidade, no chamado dilúvio de fogo.

DAS CONTRADIÇÕES ENTRE O EVANGELHO DA CIRCUNCISÃO E O EVANGELHO DA INCIRCUNCISÃO

Para os do Evangelho da Circuncisão, a Lei dos Dez Mandamentos foi nos entregue por Deus, através de Moisés.(Êxodo 19:1-25; Êxodo 20:1-26).

Para os do Evangelho da Incircuncisão, a Lei foi dada por intermédio de Anjos a Moisés(1), visto que ninguém jamais viu a Deus Pai, foi Jesus quem o revelou(2).
(1)Atos 7:53; 

Também o Evangelho da Circuncisão, diz que, com motivo podemos nos encolerizar(1); sendo assim, estaria justificado a ira de Jeová, bem como todas as guerras fratricidas do Antigo Testamento, assim como justificaria  todas as guerras movidas pelos cristãos, até os nossos dias. Porque são os nossos inimigos, que nos dão motivos de ira.(1) Mateus 5:22.

O Evangelho da Incircuncisão, por sua vez, baseado no testemunho de Jesus Cristo, diz que nós não podemos nos encoleriza, com ou sem motivo(1).

Que, portanto,  a declaração de que, com motivo podemos nos encolerizar, trata-se de um engodo satânico(1), promovido pelos judaizados, visando nos levar a autodestruição, através do fratricídio humano, a exemplo do que ocorreu com o judaísmo(2).

Assim sendo, de acordo com o Evangelho da Incircuncisão, a Ira é coisa do Diabo(1). 

E amar o próximo como a si mesmo é condição principal para se cumprir o primeiro mandamento que é amar a Deus sobre todas as coisas(1).

Mas os seguidores do Evangelho da Circuncisão, levantaram a seguinte questão:

Quem é o meu próximo?

A pergunta encontra sua razão, na declaração do Antigo Testamento, de que próximos são os parentes e amigos(1).

Os inimigos, para os da Antiga Aliança deveriam ser destruídos(1).

Porém, segundo o Evangelho da Incircuncisão, esse procedimento maligno, de amar o próximo e odiar o inimigo, Jesus Cristo corrigiu, dizendo:

Ouvisse o que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus Mateus 5:43,44;Lucas 6:27; Romanos 13:8.

Neste sentido, para o Evangelho da Incircuncisão, baseado no testemunho de Jesus Cristo, próximo pode ser amigo ou inimigo(1).

Por exemplo, temos a parábola do Bom Samaritano Lucas 10:25-37.

Nela(1), Jesus faz ver ao doutor da lei judaica, que próximo é qualquer pessoa que esteja necessitando de nossa ajuda ou qualquer pessoa que nos ajude.

DAS CONTRADIÇÕES DENTRO DO EVANGELHO DA CIRCUNCISÃO

Observe também, que há afirmações que se contradizem dentro do mesmo evangelho da circuncisão, Vejamos:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." João 3:16.

Em sentido contrário temos:

"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele."(1) 

Acreditamos que na primeira afirmação(1), o amor ao mundo seria o amor Deus Pai pelos seres humanos. Enquanto que na segunda afirmação(2), seria o apego humano as coisas materiais do mundo. 

Vejamos outra contradição do Evangelho da Circuncisão:

"E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento"(1). 

Mas em sentido oposto diz o Apóstolo João:

"Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis.(1)" 

Na primeira afirmação(1), Jesus está coerente com seu testemunho. Na segunda afirmação(2), o evangelista errou, negando o testemunho de Jesus Cristo, que diz que devemos  fazer o bem, aos que nos fazem o mal(3). 

DAS CONTRADIÇÕES DENTRO DO EVANGELHO DA INCIRCUNCISÃO

Também no evangelho da Incircuncisão há contradições, que negam o testemunho de Jesus Cristo.

Afirma o Apóstolo Paulo, em sintonia com o testemunho de Jesus Cristo:

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. Romanos 13:8-10.

Nesse caso o Apóstolo Paulo está coerente com testemunho de Jesus Cristo, como vimos em Mateus 5,44(1), que diz que devemos fazer o bem aos que nos fazem mal(2).

Agora observe estas declarações:

Seja, este tal, entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus.1 Coríntios 5:5;

E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar. 1 Timóteo1:20.

Nesse caso, o Apóstolo Paulo errou, não fez o bem que queria, mas o mal que não queria(1).

Outro exemplo onde o Apóstolo Paulo errou:

E alguns criam no que se dizia; mas outros não criam.
E, como ficaram entre si discordes, despediram-se, dizendo Paulo esta palavra: Bem falou o Espírito Santo a nossos pais pelo profeta Isaías,
 Dizendo: Vai a este povo, e dize: De ouvido ouvireis, e de maneira nenhuma entendereis; E, vendo vereis, e de maneira nenhuma percebereis.Porquanto o coração deste povo está endurecido, e com os ouvidos ouviram pesadamente,e fecharam os olhos, para que nunca com os olhos vejam, nem com os ouvidos ouçam, nem do coração entendam, e se convertam, E eu os cure Atos 28:24-27.

Afirmação se refere a Isaías capítulo 6, que diz:

Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado. Isaías 6:10;

Aqui o Apóstolo Paulo errou. Primeiro, com relação ao Espírito Santo, porque o Espírito Santo Verdadeiro nós só recebemos depois que Jesus Cristo ressuscitou. Vejamos:
E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado(1). 

Segundo, a palavra de Jesus Cristo é: Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37.

Logo, a palavra citada pelo Apóstolo Paulo em Isaías 6, como se fosse do Espírito Santo, não está de acordo com testemunho de Jesus Cristo que diz que de Deus Pai, nós só recebemos dádivas boas(1); E a palavra de Isaías 6 é uma palavra para o nosso mal.

Também o Apóstolo Paulo disse:  Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua, por que sou eu ainda julgado também como pecador?(1)

Nesse caso, o Apóstolo também errou, porque a palavra do testemunho de Jesus Cristo, é sim se é sim e não se não, o que passa disso é obra do maligno Mateus 5:37.

Como vemos, só Jesus Cristo é  "o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6;

E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Atos 4:12.

Os erros dos Apóstolos, com relação a cumprimento do testemunho de Jesus Cristo, é um alerta para nós, da luta que devemos fazer para renunciarmos o Diabo e permanecermos firmes com o testemunho de Jesus Cristo.

Tanto o Apóstolo Pedro, como o Apóstolo Paulo, entregaram sua vidas em martírio por amor de Jesus Cristo, provando que Eles venceram o mal. Cabe a nós, agora, fazermos a nossa parte. Apocalipse 12:11.

DA IMPORTÂNCIA DE VOLTARMOS A VIVER O TESTEMUNHO DE JESUS CRISTO

O evangelho do Testemunho de Jesus Cristo, era e é a condição para a salvação humana, seja a nível pessoal ou de humanidade.

A vivência do Evangelho de Jesus Cristo, nos capacita a vida eterna(1).

E a nível de humanidade, nos salva do dilúvio de fogo(1), preparado pelos religiosos(2), sob instrução escriturada do Diabo(3).

Façamos uma reflexão:

Se o Evangelho do Testemunho de Jesus Cristo, fosse vivido pela humanidade, como Jesus ensinou e viveu(1), teria havido alguma guerra envolvendo cristãos até hoje?

Cristão deixaria cristão passar fome, sede e frio?(1)

Se responder que sim; é porque não são cristãos (Mateus 7:22).

Se responder que não;  então é nosso dever publicar à humanidade esta realidade.

Mas, por que o Evangelho do Testemunho de Jesus Cristo, não pode ser compreendido pela humanidade?

Porque, os  apóstolos do Evangelho da Circuncisão, contrariando o Evangelho da Incircuncisão, do testemunho de Jesus Cristo(1) tornaram Jesus Cristo, apenas mais um profeta de Jeová (2); E não o verdadeiro Deus (3), que aqui estava para nos salvar(4).

E o que é pior, colocaram a crucificação de Jesus Cristo, não como uma exigência do Diabo para nos libertar das maldições que pesavam sobre nós e o mundo(1); mas sim, como se nós tivéssemos matado a Jesus Cristo(2), e por isso, acabado por nos condenar à todas as maldições proféticas do Diabo no Antigo Testamento(3).
(2) Tiago 5:6;

Desta forma, os da circuncisão(1), de propósito ou por inocência, esqueceram que os seres humanos agiram contra Jesus Cristo, obrigados pela legislação de Jeová.(1) Gálatas 6:12; Tito 1:10;Gálatas 2:7; Filipenses 3:2.

Que determina:

Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele. Deuteronômio 18:22;

Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá.Deuteronômio 18:20;

E se o profeta for enganado, e falar alguma coisa, eu, o Senhor, terei enganado esse profeta; e estenderei a minha mão contra ele, e destruí-lo-ei do meio do meu povo Israel. Ezequiel 14:9.

Para compreender o que estamos comprovando, culpar os seres humanos pela morte de Jesus Cristo, é o mesmo que culpar os  operadores do direito, por todas as suas obrigações legais.

Por exemplo, o Policial, o Delegado e o Juiz, seriam os culpados por toda condenação que houvessem. O que não é verdade. O Policial, o Delegado e o Juiz, agem por determinação da legislação do Estado.

Que na ocasião, da morte de Jesus Cristo, era a legislação judaica, dada por Jeová.

Portanto, quem matou Jesus Cristo foi Jeová o deus do Antigo Testamento (João 19:11).

Os seres humanos foram apenas os instrumentos da legislação do Diabo(1). 

O mesmo raciocínio, pesa sobre o Evangelho da Circuncisão, que acusa Adão e Eva de serem os culpados por todo mal que existe no mundo (Gênesis 3:1-24).

O que não é verdade, nossos primeiros pais, foram vítimas do Diabo, na ocasião, representado por sua criatura, a serpente (Números 21:9).

Adão e Eva foram apenas os inocentes que agiram conforme lhes aconselhou Jeová, através da serpente, sua criatura, incapaz de agir por si só, se não sob o poder de Jeová, também chamado, Antiga Serpente (Apocalipse 12:9).

Disso se conclui: o pecado de Adão e Eva e toda maldição que dele advém é obra do Diabo, conhecedor do bem e do mal(Gênesis 3:22-24) que agiu na serpente, sua criatura, para condenar os seres humanos (Romanos5:141 João 3:8).

Portanto:
...Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo. Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus. Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. Não como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão justas. Meus irmãos, não vos maravilheis, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte. Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele. Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade. E nisto conhecemos que somos da verdade, e diante dele asseguraremos nossos corações; Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus; E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista. E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento. E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado. 1 João 3:7-24.

E é o Espírito Santo de Jesus Cristo, espírito que nos é dado(1) que nos revela que Deus é Amor, que antes de pedir que amemos nossos irmãos, ELE comprova em Jesus Cristo seu amor por nós(2).

Portanto,  a morte de Jesus Cristo, segundo Isaías 53,(1), era para nos salvar das maldições proféticas de Jeová e nos libertar das suas mentiras, escrituradas contra nós(2).

Mas os do Evangelho da Circuncisão, colocaram os seres humanos como culpados da morte de Jesus Cristo (1); desta forma, ao invés de Jesus Cristo nos livrar das maldições proféticas do Diabo (2), fomos confirmados como merecedores de todas as maldições escrituradas de sofrimento, dor e morte, seja do Antigo Testamento ou seja do apocalipse do Novo Testamento. (3).

E assim, caíram na operação do erro(1) e estão entregando o mundo para o Diabo   implantar o inferno na terra(2), dizendo que é Jesus Cristo(3) que está voltando para fazer justiça(4). 

Veremos no capítulo 3, que se segue, que a volta de Jesus Cristo, se tornou a principal armadilha para a humanidade.

CAPÍTULO 3

Neste capítulo demonstraremos que os religiosos caíram na operação do erro, com relação a volta de Jesus Cristo, como consequência, o Diabo aplicará sobre a humanidade o Dilúvio de Fogo.

Disse o Espírito Santo de Jesus Cristo, pelo ministério do Apóstolo Paulo:

Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora o retém até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade. Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa. E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança, console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra. 2 Tessalonicenses 2:1-17.

O Apóstolo Paulo, nos alerta que há uma operação do erro, com relação a volta de Jesus Cristo.

DA VOLTA DE JESUS CRISTO PARA OS DO EVANGELHO DA CIRCUNCISÃO

Os do Evangelho da Circuncisão, defendem o dogma do judaísmo, de que Jeová, assim como esteve com Moisés, retornará para governar o planeta terra com mãos de ferro, na pessoa de um Messias(1).

O dogma está embasado em várias profecias, entre estas citamos:

Vivo eu, diz o Senhor Deus(o Diabo), que com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada, hei de reinar sobre vós. E vos tirarei dentre os povos, e vos congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada. E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo convosco; Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor Deus. Ezequiel 20:33-36.

Assim sendo, para o Evangelho da Circuncisão, que unificou a pessoa de Jeová a pessoa de Jesus Cristo(1), a volta de Jeová será a volta de Jesus Cristo(2), desta vez  para implantar seu reino de justiça sobre a terra.

E há até os da circuncisão, que dizem que a oração do Pai Nosso, se refere a este reino de Jeová na terra.(1)

O que não é verdade, o reino a que Jesus se refere na oração do Pai Nosso(1)  é o reino eterno de Deus Pai, que será implantado após a destruição deste planeta(2), no lugar que Jesus Cristo foi nos preparar(3).
(1)  Mateus 6:10;
(3)  João 14:1-3.

O reino a que os da circuncisão se referem,  trata-se do reino do diabo(1), que será implantado na terra, nos dias em que governar o Anticristo(2), o filho da perdição(3), que reconstruirá o templo de Jerusalém(4), no chamado dia do senhor(5).

Por isso, "Ai daqueles que desejam o dia do Senhor! Para que quereis vós este dia do Senhor? Será de trevas e não de luz. É como se um homem fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso; ou como se entrando numa casa, a sua mão encostasse à parede, e fosse mordido por uma cobra".Amós 5:18,19; Isaías 24:23.

DA VOLTA DE JESUS CRISTO PARA OS DO EVANGELHO DA INCIRCUNCISÃO

Para os do Evangelho da Incircuncisão, o Messias esperado pelo judaísmo foi Jesus Cristo(1).

Que portanto, o Renovo esperado pelo judaísmo, trata-se de uma operação do erro, um anticristo(1), que virá para implantar o inferno no planeta terra

O Evangelho da Incircuncisão deixa claro que Jesus Cristo, jamais pisará na terra novamente; A volta de Jesus Cristo será nas nuvens(1).

E acontecerá após a grande tribulação, executada pelo Diabo e seu renovo, o filho da perdição(1).

E que das  nuvens, Jesus Cristo enviará seus anjos à recolher do planeta terra, os mortos e os vivos(1). 

Todos, mortos e vivos seremos levados a presença de Deus, para o juízo final.(Apocalipse 20:12-15);

"Os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação"(1).

No entanto, antes do Juízo final, conheceremos a grande tribulação.

O QUE É A GRANDE TRIBULAÇÃO?

A grande tribulação, se inicia com o nação contra nação,(1) que é a Terceira Guerra Mundial; e vai até a destruição do planeta terra(2).

Durante a grande tribulação, a terra entrará em um regime de caos (Isaías 24:17; Lucas 21:35).

Em certo momento desta guerra de nações, Jerusalém será destruída(1). 

Com a destruição de Jerusalém(1), completar-se-á o tempo da graça, reservado a liberdade religiosa dos gentios; quando então a humanidade conhecerá a vingança de Jeová(2).

DA VINGANÇA DE JEOVÁ

Jeová, a divindade Judaica, declarada por Jesus Cristo em João 8:44, como homicida, mentiroso e pai da mentira, vem, através dos religiosos, usando escrituras ditas sagradas, para conduzir a humanidade a um dilúvio de fogo (Isaías 6:10-12; 2 Pedro 3:10-18).
Para atingir este objetivo, as escrituras ditas sagradas, usando palavras  cativantes (1), tem manejado os religiosos e estes os seus seguidores (2), oferecendo o domínio do planeta e todas as riquezas das nações, aqueles que o ajudarem na destruição desta humanidade (3).

Como consequência, do trabalho destes religiosos(1),a humanidade encontra-se no presente, dividida entre nações militarizadas e saturadas de armas de destruição em massa.
(2) Joel 3:9-21).

Todos imbuídos da mesma finalidade (1), a de se preparar para a guerra de nações contra nações, condição profética de Jeová para mostrar sua face e  conceder suas promessas malignas(2). 

DA LUTA DE JESUS CRISTO EM DEFESA DA HUMANIDADE

Para nos livrar das ciladas do Diabo, Jesus Cristo,  entregou sua vida neste mundo, em testemunho de suas declarações(1).

Declarações que agora o Espírito Santo da Verdade nos relembra:

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais Efésios 6:11,12.

Declarações (João 8:38; João 8:44) que os religiosos como vimos,  no capítulo 2 desse trabalho, encerraram-nas debaixo da confusão de dois evangelhos contraditórios.

Como resultado, a maioria humana, caminha para a autodestruição, por não saber distinguir entre o Diabo homicida, do Antigo Testamento, e seu ministério da morte;  e  Jesus Cristo, com seu ministério da vida, que nos une e nos salva (2 Coríntios 3:1-18).

NÃO PODE DEUS PAI IMPEDIR NOSSA AUTODESTRUIÇÃO NAS MÃOS DO DIABO?

Deus Pai, na pessoa de Jesus Cristo, através do Espírito Santo, até o presente momento, têm segurado a ação destruidora do Diabo(1).

Mas os religiosos, após várias previsões frustradas de que Deus iria destruir esta humanidade; assumiram eles mesmos, os acontecimentos proféticos e estão jogando nação contra nação, no intuito de nos levar a Terceira Guerra Mundial, a mãe do apocalipse.(Apocalipse 6:1-17).

Que visto a quantidade de armamentos que prepararam e a confusão que  está sendo formada, não demorará muito para ocorrer (Ezequiel 38:1-23).

Portanto, se os religiosos conseguirem nos levar à terceira guerra mundial(1), a graça de Jesus Cristo restará vencida (2) e se iniciará o tempo da Ira de Deus(3), ou Inferno na terra, sob o governo do Diabo.(4). 

DO GOVERNO DO DIABO

O governo do Diabo, se inicia com  o nação contra nação, ou Terceira Guerra Mundial(1). Quando passará a agir livremente, após a destruição de Jerusalém. Visto cumprido a  chave profética (2), que afastará a graça de Jesus Cristo e nos  entregará a Ira do Diabo (3).
(3) E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Apocalipse 11:18.

Desde então, o Diabo realizará todas as profecias de sofrimento, dor e morte previstas no Antigo e Novo Testamentos. Entre as quais destacamos esta:

Filho do homem, dirige o teu rosto contra Jerusalém, e derrama as tuas palavras sobre os santuários, e profetiza sobre a terra de Israel. E dize à terra de Israel: Assim diz o Senhor: Eis que sou contra ti, e tirarei a minha espada da bainha, e exterminarei do meio de ti o justo e o ímpio. E, por isso que hei de exterminar do meio de ti o justo e o ímpio, a minha espada sairá da sua bainha contra toda a carne, desde o sul até o norte. E saberá toda a carne que eu, o Senhor, tirei a minha espada da bainha; nunca mais voltará a ela. Tu, porém, ó filho do homem, suspira; suspira aos olhos deles, com quebrantamento dos teus lombos e com amargura. E será que, quando eles te disserem: Por que suspiras tu? Dirás: Por causa das novas, porque vêm; e todo o coração desmaiará, e todas as mãos se enfraquecerão, e todo o espírito se angustiará, e todos os joelhos se desfarão em águas; eis que vêm, e se cumprirão, diz o Senhor Deus(O Diabo). Ezequiel 21:1-7.

DO GRANDE ENGANO RELIGIOSO

Como se observa da profecia de Ezequiel 21:1-7(1), acima citada, o projeto do Diabo é matar a todos(2), israelitas e gentios, justos e injustos.
(2)Consumirei os homens e os animais, consumirei as aves do céu, e os peixes do mar, e os tropeços juntamente com os ímpios; e exterminarei os homens de sobre a terra, diz o Senhor. Sofonias 1:3.

Portanto, o Grande engano religioso é pensar que, enquanto a humanidade afunda em meio as chamas, Eles, os religiosos serão arrebatados ou livres deste inferno(1). 

Jesus foi bem claro a este respeito, se deixarmos a humanidade afundar no nação contra nação(1) , Ele só virá nos buscar para o seu reino(2),  após a grande tribulação, que culminará com o fim do planeta terra(3).

DO INFERNO NA TERRA

O inferno na terra, se inicia com o planeta devastado pela guerra entre as nações(1); as quais se destruirão mutuamente(2), usando todo tipo de armamento de destruição em massa, que os religiosos prepararam para esta ocasião.

Uma vez aberto o selo profético do nação contra nação (Lucas 21:24), passa a valer as seguintes profecias:

"Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas."Lucas 21:26

"E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles".Apocalipse 9:6; 

"E sairão, e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne". Isaías 66:24.

DO DILÚVIO DE FOGO

O dilúvio de fogo é fruto da soma da bestialidade humana, a serviço da bestialidade do Diabo(Apocalipse 13:4).

Da guerra entre as nações, restará que nosso planeta terá sua atmosfera alterada.(1) Ficando assim, o planeta liberado para o Diabo executar sobre nossa frágil natureza, toda malignidade que registrou no apocalipse e nas demais escrituras ditas sagradas(2).

Assim relata o Apóstolo Pedro, falando do Dilúvio de Fogo:

Mas o dia do Senhor virá como o ladrão(João10:10) de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça 2 Pedro 3:10-13.

Da profecia  2 Pedro 3:10-13, vemos que o Apóstolo fala em novos céus e nova terra. 

NOVOS CÉUS E NOVA TERRA

Primeiramente veremos o significado de novos céus e nova terra para o Evangelho da Circuncisão.

Para o Evangelho da Circuncisão, assim como para o judaísmo e outras religiões, que deles se originaram, o significado de novos céus e nova terra está relatado em  Isaías 66:1-24, como se vê:

Assim diz o Senhor(o Diabo): O céu é o meu trono, e a terra o escabelo dos meus pés; que casa me edificaríeis vós? E qual seria o lugar do meu descanso? Porque a minha mão fez todas estas coisas, e assim todas elas foram feitas, diz o Senhor; mas para esse olharei, para o pobre e abatido de espírito, e que treme da minha palavra. Quem mata um boi é como o que tira a vida a um homem; quem sacrifica um cordeiro é como o que degola um cão; quem oferece uma oblação é como o que oferece sangue de porco; quem queima incenso em memorial é como o que bendiz a um ídolo; também estes escolhem os seus próprios caminhos, e a sua alma se deleita nas suas abominações. Também eu escolherei as suas calamidades, farei vir sobre eles os seus temores; porquanto clamei e ninguém respondeu, falei e não escutaram; mas fizeram o que era mau aos meus olhos, e escolheram aquilo em que eu não tinha prazer. Ouvi a palavra do Senhor, os que tremeis da sua palavra. Vossos irmãos, que vos odeiam e que para longe vos lançam por amor do meu nome, dizem: Seja glorificado o Senhor, para que vejamos a vossa alegria; mas eles serão confundidos. Uma voz de grande rumor virá da cidade, uma voz do templo, a voz do Senhor, que dá o pago aos seus inimigos. Antes que estivesse de parto, deu à luz; antes que lhe viessem as dores, deu à luz um menino. Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos. Abriria eu a madre, e não geraria? diz o Senhor; geraria eu, e fecharia a madre? diz o teu Deus. Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; Para que mameis, e vos farteis dos peitos das suas consolações; para que sugueis, e vos deleiteis com a abundância da sua glória. Porque assim diz o Senhor: Eis que estenderei sobre ela a paz como um rio, e a glória dos gentios como um ribeiro que transborda; então mamareis, ao colo vos trarão, e sobre os joelhos vos afagarão. Como alguém a quem consola sua mãe, assim eu vos consolarei; e em Jerusalém vós sereis consolados. E vós vereis e alegrar-se-á o vosso coração, e os vossos ossos reverdecerão como a erva tenra; então a mão do Senhor será notória aos seus servos, e ele se indignará contra os seus inimigos. Porque, eis que o Senhor virá com fogo; e os seus carros como um torvelinho; para tornar a sua ira em furor, e a sua repreensão em chamas de fogo. Porque com fogo e com a sua espada entrará o Senhor em juízo com toda a carne; e os mortos do Senhor serão multiplicados. Os que se santificam, e se purificam, nos jardins uns após outros; os que comem carne de porco, e a abominação, e o rato, juntamente serão consumidos, diz o Senhor. Porque conheço as suas obras e os seus pensamentos; vem o dia em que ajuntarei todas as nações e línguas; e virão e verão a minha glória. E porei entre eles um sinal, e os que deles escaparem enviarei às nações, a Társis, Pul, e Lude, flecheiros, a Tubal e Javã, até às ilhas de mais longe, que não ouviram a minha fama, nem viram a minha glória; e anunciarão a minha glória entre os gentios. E trarão a todos os vossos irmãos, dentre todas as nações, por oferta ao Senhor, sobre cavalos, e em carros, e em liteiras, e sobre mulas, e sobre dromedários, trarão ao meu santo monte, a Jerusalém, diz o Senhor; como quando os filhos de Israel trazem as suas ofertas em vasos limpos à casa do Senhor. E também deles tomarei a alguns para sacerdotes e para levitas, diz o Senhor. Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o Senhor, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Senhor. E sairão, e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne. Isaías 66:1-24.

Para o Evangelho da Incircuncisão Isaías 66(1),  trata-se do relato do inferno, que se iniciará na terra, justamente como Jesus disse que seria, um lugar onde o verme não morre e o fogo não se apaga(2).

Isaías 66, é a visão do inferno na terra, a partir da Nova Jerusalém terrena, que é escrava do Diabo(1). Que nada tem a ver com a nossa Jerusalém Celestial, a qual Jesus Cristo foi nos preparar(2).

DA VERDADEIRA VOLTA DE JESUS CRISTO

Após a grande tribulação(1) nos dias em que Jeová estiver reinando em Jerusalém(2), através do homem do pecado(3) Jesus Cristo voltará nas nuvens, sem pisar no planeta terra e enviará seus anjos recolher mortos e vivos do planeta, nos termos referidos pelo Apóstolo Paulo(4).

Como se vê:
Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.1 Tessalonicenses 4:14-17

DO FIM DO PLANETA TERRA

Após Jesus Cristo recolher os vivos e os mortos, o planeta terra será desintegrado e jogado para dentro do lago solar (Isaías 24:17-23).

Virá então o Juízo final.

DO JUÍZO FINAL

Conforme promessa de Jesus Cristo, aqueles que se converterem conforme seu testemunho e fizerem  conforme sua palavra(1)não irão a julgamento, mas passarão da morte para vida(2).

Os demais seres humanos seguirão conforme narrativa do apocalipse:

E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Apocalipse 20:11-15.

DO VERDADEIRO NOVO CÉU E NOVA TERRA

Enquanto nos novos céus e na nova terra que o diabo promete para os israelitas de etnia pura(1), os seres humanos continuarão morrendo(2), tendo que conviver com "os cadáveres dos homens que prevaricaram contra Jeová; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne.(3).

No novo céu  e na nova terra que o Senhor Jesus Cristo nos foi preparar (João 14:1-3), não conheceremos mais a corrupção da carne; Como se lê do Evangelho da Incircuncisão:

E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção. 1Coríntios 15:50;

Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. Gálatas 6:8;

Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Romanos 8:7;

Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Romanos 8:6;

Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós Gálatas 4:26.

Desta forma, apesar da confusão que os do Evangelho da Circuncisão fizeram, misturando o testemunho de Jesus Cristo ao testemunho do Diabo, resta-nos saber com certeza, que na nossa Jerusalém celestial(1), ao contrário da Jerusalém do Diabo, que descerá das trevas para a terra(2),ainda que toda ornada em ouro e pedras preciosas, retirados do sacrifício dos gentios(3);

Em nada se compara com a nossa Jerusalém celestial, como esta revelado:

E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. Apocalipse 22:1; 

E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. Apocalipse 22:3,4;  

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.  Apocalipse 21:4; 

E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre. Apocalipse 22:5.

CONCLUSÃO

JESUS CRISTO E O DILÚVIO DE FOGO, trata-se de um ultimato do Espírito Santo de Jesus Cristo (1) aos religiosos e a humanidade como um todo.

Se os religiosos continuarem com esta política de jogar nação contra nação, o planeta terra passará completamente ao domínio da Ira de Deus(1), que executará tudo que está registrado profeticamente de dor, sofrimento e morte, até que todo o planeta seja destruído (2).

Mas nós,(os verdadeiros cristãos) venceremos o Diabo e seus escravos, pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaremos nossas vidas até à morte Apocalipse 12:11.

Por isso, para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. Filipenses 1:21.

Entre vários trabalhos que apresentamos na internet gratuitamente, solicitamos que leiam:  A FELICIDADE DE DEUS PAI.


EM JESUS CRISTO. JOÃO JOAQUIM MARTINS (30/5/2015).



Nenhum comentário:

Postar um comentário